terça-feira, abril 17

Pouco nítido? Foca mais!

Tenho saudades de me sentar à chinês à tua frente, e de te ouvir rir e contar histórias de quando tu e o avô eram novos. Lembro-me bem de te ver chegar cheia de alegria - enchias a casa de calor, sabias? - com o Freddy no colo, e me dizeres com o teu ar mais carinhoso "Olá, Né, dá cá um beijinho!". Não me esqueço do teu perfume. Do toque das tuas camisas de seda, do barulho dos teus sapatos no chão de tijoleira da sala. Das mãos repletas de anéis que eu admirava enquanto dizia "um dia, quando eu for mais velha, dás-me este? É tão bonito!". E sabes uma coisa? Afinal sempre fiquei com ele...
Mas conforme os dias vão passando, as imagens vão-se tornando menos nítidas, e é com pena que me apercebo de que há coisas das quais já não me recordo tão bem quanto gostaria... O que eu gostava mesmo era de imprimir todos os flashes de bons momentos que tenho cá dentro, e de os guardar numa caixinha com o teu nome. Porque há coisas das quais me quero sempre lembrar e digo mesmo, nunca esquecer
. Nené.

2 comentários:

o teu outro eu. disse...

caiu a la'grima. esta' tao bonito Inês. E' amor.

Grande beijo*

Adoro.tee

theXiBoy disse...

Inês (':

texto mesmo mesmo bonito.
É mesmo isso que deves fazer: sente cada odor, sente cada olhar, sente cada som, sente cada imagem, sente cada momento que à Tia estão ligados. É como te ensinei: sorri a lembrar-te desses momentos e lembra-te que ela está SEMPRE "Lá" para ti. Não importa onde esteja, o que importa é que está. Eu também estou (cá) para ti.

Beijo na testa*

Eu gosto muito de ti *